7.6.14

TIO PATINHAS 109

Scan: Esquiloscans / Tratamento: NDGibinautas
LINK GRATUITO PARA DOWNLOAD

11 comentários:

  1. Seqüência completa na web de Tio Patinhas nº 1 até 115. Incrível!

    ResponderExcluir
  2. Thank you verry much for all the comics and for your effort.
    Hava a nice day!

    Luca.

    ResponderExcluir
  3. Luiz Dias:

    Às vezes, acho engraçadas as minhas conclusões acerca de minha fanatice disneyana.

    Muitas vezes, cheguei a pensar que minhas saudades do passado nada mais eram do que sentimentos oriundos da saudade da pobreza, pois pobre que se assume como pobre não sente tanto estresse quanto aqueles que ousaram, por esforço próprio e continuado, saírem dessa condição social e econômica.

    Ledo engano, erro crasso de minha parte.

    Não é da pobreza que eu sentia saudade e sim, das soluções que cultivei na infância para amenizar as minhas sensações de impotência diante da vida em mudar minha realidade.

    Oras, os gibis de Walt Disney foram tão eficientes em nos amenizar essa sensação de impotência diante da vida que mesmo sem precisarmos dele, atualmente, para esse fim ainda assim nos encantamos com suas histórias e personagens.

    E mais: ainda alimentamos secretamente em nós muitas das fantasias que embalaram nossos momentos de tédio e até mesmo desespero diante da impossibilidade de satisfazermos nossas mais mínimas necessidades como a de ter amigos, por exemplo.

    Os gibis de Walt Disney foram tão eficientes em apontar um caminho a seguir na vida à minha geração (conhecida politicamente como filhotes da ditadura), que acho que as novas gerações estão precisando voltar a valorizar a leitura de gibis e não só jogar vídeo-games, navegar na Internet, participar de redes sociais virtuais, etc.

    Os gibis ensinaram-nos ou acostumaram-nos, de certa forma, a sentirmo-nos bem diante de nossos momentos de soletude (soletude = querer estar só por opção, ao contrário de solidão que é involuntária, ou seja, a pessoa não quer estar só ou sentir-se só).

    Por isso, acredito que todo fã de gibis quer compartilhar sua experiência com as pessoas dessa geração atual que sentem horror à solidão ou a sentirem solidão.

    He, he... Muita gente reclama que mesmo no meio de uma multidão sente-se só.

    Oras, acredito que quem leu gibis na infância como nós, não sente isso de jeito nenhum porque tem um mundo interior riquíssimo de metáforas disneyanas para transformar qualquer situação na vida em uma coisa interessantíssima e digna de observação silenciosa e, por que não, solitária?

    Acho que muita gente hoje não sabe mais transformar situações desagradáveis em situações agradáveis e foi isso que aprendemos nos gibis.

    Como diz o nordestino: não tem tempo ruim para nós.

    Já as demais pessoas, das gerações mais atuais, talvez por não terem enfrentado as mesmas dificuldades que nós na infância, não precisaram desenvolver soluções como nós e, por isso, quando chegam à fase adulta, diante da primeira contrariedade, surtam ou dão chilique.

    Foram tantos os fatos que observei de gente jovem dando chilique hoje em dia, que cheguei a comentar com um colega de trabalho que essa garotada de hoje é tudo fresca e que no meu tempo, nós tínhamos muito mais imaginação para lidarmos com nossas contrariedades, ou seja, se não dava para brincarmos de bola, brincávamos de carrinho ou então ficávamos simplesmente observando os insetos e bichos do quintal, imaginando as aventuras que eles viviam em suas curtas vidas.

    Eu, por exemplo, gostava de ver as aranhas capturando moscas em suas teias ou então de observar as joaninhas e outros bichos na horta que meu pai cultivava.

    E por que eu gostava dessas coisas aparentemente tão tediosas? Porque os gibis enriqueciam meu imaginário e eu, ao me deparar na realidade com as coisas que eu via e lia nos gibis, acabava apreciando essas coisas.

    É... Acho que nosso cérebro não precisa somente de conteúdos racionais e intelectuais para fazer-nos felizes.

    Precisa também de um pouco de fantasia, folclore, enfim, de coisas que não existem para funcionar de maneira mais saudável.

    Espero que esse materialismo histórico, defendido pelos marxistas, não destrua no homem sua capacidade de acreditar em coisas impossíveis ou improváveis como 3 patinhos, escoteiros-mirins, vencerem uma quadrilha de bandidos profissionais ou trapalhões como os Irmãos Metralhas.

    Labrego

    ResponderExcluir
  4. Luiz Dias:

    Logo após eu postar meu último comentário, procurei a palavra SOLETUDE no GOOGLE, pois não tinha certeza de seu significado e nem de sua grafia e olha o que encontrei:

    "Avaliada como uma conquista, a solitude, ou seja, a capacidade para ficar só de maneira positiva, em suas complexas injunções psicológicas e sociais, encontra-se diretamente relacionada à qualidade da sustentação emocional e das oportunidades culturais que nos são oferecidas, seja no início ou no decorrer da vida, no conjunto formado pelo ambiente familiar e pela sociedade em que vivemos."

    Pelo jeito errei somente na grafia da palavra que é SOLITUDE e não SOLETUDE.

    Achei também impressionante como esse texto correspondeu quase que na íntegra ao que eu postei acerca dos gibis.

    Dessa forma, podemos reconhecer que os gibis foram uma oportunidade cultural que soubemos aproveitar muito bem no passado para aprendermos o valor da solitude em nossas vidas.

    Labrego

    ResponderExcluir
  5. Luiz Dias:

    Para quem quiser ler mais sobre o assunto interessantíssimo que eu apenas dei umas pinceladas pessoais e nem esperava que fosse tratado de forma científica, deixo aqui o link que encontrei:

    http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?pid=S0101-31062008000100007&script=sci_arttext

    ResponderExcluir
  6. Valeu pela postagem.
    Alain

    ResponderExcluir
  7. Mais emoção com Dinastia Pato. Grato.

    ResponderExcluir
  8. Por falar em Dinastia Pato, um gibi que eu procurei intensamente na Internet sem sucesso foi o Tio Patinhas de Ouro número 2 com a história completa da Caça ao Tesouro.

    Consegui-o, finalmente, mas foi comprando-o no Mercado Livre.

    Apesar de haver uma publicação compilada por este blog dessa aventura Disney, vou escanear esse meu exemplar e disponibilizá-lo neste blog.

    Labrego

    ResponderExcluir
  9. Formidavel, meus sinceros parabens a toda turma das postagens, fico impressionado com voces, obrigado mesmo.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...