28.8.17

DUCK TALES, CLÁSSICOS DISNEY E O MICKEY DE XAVIER VIVES MATEO

Continuamos nossa retomada das "Chutientrevistas", desta vez com Xavier Vives Mateo, um dos desenhistas responsáveis pela quadrinização de inúmeros filmes Disney e que também participou do "resgate" do espírito aventureiro do Mickey, além da criação de várias aventuras de "Duck Tales". 
Aqui estão as perguntas enviadas por seus fãs no Brasil. Em primeiro lugar, obrigado por responder esta entrevista, que me deu a honra de conhecer sôbre sua vida e obra.














1) O trabalho de Xavier Vives Mateo é "mágicamente arranjado", sempre com imagens que nos fazem ver os personagens como se eles estivessem em movimento.
Quando e como começou a trabalhar com desenhos, e em particular com a Disney? 
Qual foi a primeira capa que projetou, e a sua primeira história em quadrinhos?



R: Caro Luiz, antes de responder as suas perguntas, eu quero pedir desculpas pelo atraso em atender ao seu pedido (De entrevista).
"Como diz o ditado" - eu comecei a desenhar desde muito jovem. 
Desde a infância eu sempre tive interêsse em ver desenhos e ainda mais, se pudesse ler seus textos. 
Eu aprendi a perceber o que inspirava a minha leitura - era a fantasia que estas aventuras me sugeriam.
Eu também conheci (A obra de) Disney quando  menino, pois meus pais eram fãs e eu sempre comprava suas revistas.
Minha primeira história em quadrinhos, eu fiz mais ou menos com a idade de 16 anos e tive sorte o suficiente para publicá-la anos mais tarde.
A primeira capa Disney, verdadeiramente...eu não me lembro.





2) Você já adaptou aos quadrinhos, dois filmes de animação de Walt Disney: "Oliver e Seus Companheiros"(1989) e "A Pequena Sereia"(1990). Conte-nos como foi executar estes desenhos clássicos, reproduzindo-os fielmente?















R: Trabalhar nas versões em quadrinhos de filmes de animação: "Oliver e Seus Companheiros", "A Pequena Sereia" e "Aladdin"(1992) foi uma grande experiência!
Foi muito agradável fazer êstes trabalhos, onde eu pude trabalhar diretamente com os "model sheets" que os animadores usaram ​​para a filmagem original e que, como eu já disse - representaram uma enorme oportunidade para mim.



3) Em 1994, a Egmont-Ehapa" - editora dinamarquesa lançou uma revista chamada: "Mickey Mysterier" - Inédita no Brasil (Atenção: Êste gibi foi publicado 5 anos também antes de "MM - Mickey Mystery, Detetive das Trevas" - e sua temática é diferente) onde você pôde participar em várias edições. 
Fale sôbre sua experiência na concepção destas aventuras, onde o personagem resolve casos policiais difíceis, como fazia nos anos entre 1950 e 1980 - quando Paul Murry desenhava o Mickey?


R: As (11) aventuras de "Mickey Misterier" que fiz - eram histórias longas. 
Eu acho que foram publicadas incialmente em formato de bôlso, e depois também lançaram algumas edições em formato normal.








Eu gostava tanto de Paul Murry desenhando histórias do Mickey, a maioria delas eram aventuras de detetive ou clássicos do oeste americano - e não esquecendo do "Superpateta" e seu sobrinho Gilberto.
Como eu disse, sempre gostei dêle (Murry) e até hoje ainda gosto.



4) Xavier, você também desenhou 10 histórias (Inéditas no Brasil) de: "O Ratinho Detetive", derivado do filme de Walt Disney.
Fale sobre esse personagem (Basil), e como foi trabalhar nesta adaptação do cinema para os quadrinhos.


R: Foi muito importante para mim realizar as histórias de: "O Ratinho Detetive".
Adaptar o mítico personagem de Conan Doyle: "Sherlock Holmes" para uma "versão camundongo", o nevoeiro de Londres e tôda atmosfera do século XIX - foi super emocionante para mim e, especialmente, seguindo o caminho que precedeu o grande filme da Disney de 1986: "As Peripécias de Um Ratinho Detetive".



5) Quem são os ídolos de Xavier Vives Mateu: tanto em animações como quadrinhos Disney? E outros autores?



R: Os artistas de animação e quadrinhos que admiro são muitos, porque me considero um grande leitor apaixonado.
Desde que me lembro, êles sempre "me acompanharam".
Como não falar de: Carl Barks, Floyd Gottfredson, Paul Murry, Jack Bradbury, Vicar, (Daniel) Branca, (Giorgio) Cavazzano e muitos outros que já criaram para o mundo de Disney.
Sem esquecer de: Alex Raymond, Harold Foster, Milton Caniff, Will Eisner, Jean Giraud, e muitos outros. 



6) O Brasil ama o Tio Patinhas em "Duck Tales". Como foi a sua experiência em desenhar as histórias derivadas da série de televisão?



R: As histórias de: "Duck Tales" - para dizer a verdade, acabei desenhando muito poucas (7), pois fui deslocado para outras produções.
Mas eu adorava suas aventuras pelas selvas exuberantes e misteriosas da Amazônia.




7) O que você conhece do Brasil? Você já visitou o meu país, e já pensou em escrever uma história da Disney usando meu país como cenário?
Por exemplo, a aventura: "Mickey, Up the River" foi ambientada no estado brasileiro?








R: O Brasil, para minha tristeza, eu ainda não tive a oportunidade de visitar. 
Eu sempre imaginei o seu país maravilhoso - cheio de côres, com praias douradas, as pessoas alegres, bonitas e musicais - como cantavam os meus adorados: Vinicius de Moraes, Tom Jobim e Toquinho!
Em: "No Alto Amazonas", o local de ação da história não é especificado, mas certamente é inspirado nas selvas amazônicas.



8) Eu gostaria de agradecer mais uma vez essa entrevista - e fazer, se possível, dois pedidos: um desenho autografado  por você com: "Duck Tales" e deixar uma mensagem final para seus fãs e visitantes do blog que desejavam conhecer alguns de seus trabalhos com a Disney.


R: Foi um prazer recordar e responder da forma mais honesta que pude as suas gentis perguntas, desejando que todos continuem desfrutando
deste mundo fantástico que são os "Comics" - os filmes e quadrinhos Disney, além da imaginação e arte que nos é ofertada neste mundo de fantasia.





9) Mestre Xavier, obrigado pela entrevista. Só gostaria de saber se você poderia nos enviar algumas fotos, talvez alguns quadrinhos ou desenhos de capas de revistas e seu auto-retrato (COA Inducks) com personagens da Disney para usarmos como ilustração da sua entrevista.


































R: Luiz, eu enviei mais ou menos os desenhos que me pediu - eu só espero que você goste dêles. Desejo saúde e sorte para todos.




Um abraço.

XAVIER VIVES MATEO

2 comentários:

  1. Um grande artista, bem que poderia aparecer mais de suas obras por aqui.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...