19.8.15

MEGA DISNEY 02

A maior revista em quadrinhos Disney do mundo: numa idéia genial do Paulo Maffia da Editora Abril, temos 800 páginas reunindo o passado e o futuro das histórias em quadrinhos de Walt Disney. Divirtam-se!


Scan: Esquiloscans / Tratamento: Ricardo Drehmer
LINK GRATUITO PARA DOWNLOAD

15 comentários:

  1. Um ULTRA obrigado a este BIG Blog e seus MEGA lançamentos dos inestimáveis JUMBO personagens Disney.
    Valeu a todos!

    ResponderExcluir
  2. SENSACIONALLLLLLLLLLLLLLLL!!! Obrigado ao Esquiloscans e ao Ricardo pela dedicação em compartilhar tantos títulos, e em especial este que deve ter dado um "mega" trabalho!

    ResponderExcluir
  3. Uma das alegrias de ser brasileiro é saber que edições como essas estão ao alcance de nossas mãos, seja na banca de jornal ou no formato online graças ao MEGA esforço dos colaboradores!

    ResponderExcluir
  4. Um MEGA obrigado e um BIG abraço para todos vocês, obrigado!

    ResponderExcluir
  5. Luiz Dias:

    Gostei do que o Bruno Sora comentou acima.

    Realmente, eu sinto-me feliz por ter nascido no Brasil e ter acesso a todo esse acervo digital de gibis que a Internet disponibiliza.

    Desde meus 21 anos, tornei-me uma pessoa que não acreditava muito em felicidade. Só acreditava na satisfação do dever cumprido e mais nada.

    Dá para imaginar como foi a minha vida desde então.

    Para quem não acreditava que existe felicidade, surpreendi-me quando a reencontrei através dos scans de Walt Disney aquela felicidade infantil que eu nem me lembrava mais de um dia ter sentido.

    Hoje interpreto felicidade como a capacidade de voltarmos a sermos crianças quando quisermos.

    Tanto que eu acredito hoje em felicidade, que quando alguém reclama para mim de ser infeliz, eu logo mando o infeliz ler um gibi que isso passa.

    Noto que isso só funciona comigo e percebo também que somente quem leu gibis na infância e foi vidrado por eles, até mesmo porque não conseguiu realizar seu sonho de consumo que era ter todos os gibis de Walt Disney para ler, é capaz de sentir-se feliz apenas lendo um gibi.

    Parece-me que quando voltamos a ler gibis depois dos 40 anos, certas vias neurais em nosso cérebro são reativadas, fazendo-nos sentir como se ainda fôssemos crianças e vibrando com as aventuras da família Pato, da turma do Mickey, etc.

    Quem não desenvolveu essas vias neurais em seu cérebro, ainda na infância, relativas à leitura de gibis, acredito que não conseguirá desenvolvê-las depois de adulto.

    É como a inteligência musica do tipo da de Beethoven e Mozart.

    Essa inteligência deve ser estimulada até os 6 anos de idade.

    Passada essa idade, a capacidade do indivíduo desenvolver uma inteligência musica se atrofia no cérebro.

    Por isso que a maioria dos grandes compositores tomaram contato com a música antes de seus 5 anos de idade.

    É claro que uma pessoa desprovida dessa inteligência musical consegue compreender a música se estudar bastante e até mesmo compor algumas peças, não muito criativas.

    A criatividade musical, portanto, depende desse contato precoce do indivíduo com a música.


    O mesmo ocorreu conosco que fomos precocemente apresentados ao fabuloso mundo Disney.

    Tivemos sorte e garanto que as pessoas que leem hoje em dia tem uma qualidade de vida bastante superior à de quem não lê.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com tudo João. Menos com o fato de só acontecer com você. Tenho as mesmíssimas sensações e acho que outros também. Até o cheiro de ácaro ativa certas partes da mente que nos fazem felizes. Vai saber porque.
      (João Carlos) (Néia e João)

      Excluir
    2. É isso aí, Neia e João...

      Segundo li num livro, tudo que fazemos para superar certas emoções negativas ou dolorosas tornam-se em hábitos.

      Um exemplo: se estivermos ansiosos e estalarmos o dedo, o estalar de dedo vai desviar a atenção de nosso cérebro da ansiedade. Com isso sentimo-nos confortados de nossa ansiedade.

      Esse desvio da atenção de nosso cérebro da ansiedade deveu-se ao fato de alguns neurônios terem se "acendido" em nosso cérebro para produzir essa ação, formando algumas sinapses.

      Isso foi suficiente para desviar o nosso cérebro do sentimento de ansiedade do qual ele estava ocupado.

      Na próxima vez em que nos sentirmos ansiosos, estalaremos o dedo e o mesmo ocorrerá, dessa vez com mais neurônios se "acendendo", formando mais sinapses que se constituirão em uma via neural.

      Com a repetição do processo esse estalar de dedos diante da ansiedade tornar-se-á um hábito, ou seja, a pessoa não mais sentirá ansiedade porque substituiu a sensação ou sentimento de ansiedade pelo estalar de dedos, ou seja, antes mesmo de sentirmos a ansiedade nosso cérebro já ativa a via neural responsável pelo estalar de dedos.

      Dessa forma, acredito que muita coisa a gente atenuou em nós através da leitura de gibis e isso foi bom, ao contrário do que muita gente pensa e vemos hoje os jovens fazendo.

      Quando crianças sentimos intensamente as emoções, sejam boas ou ruins.

      O hábito de ler gibis atenuou em nós muitas emoções negativas próprias da infância, tanto é que nem a sentimos mais.

      Por isso, pessoas como eu que abandonaram os gibis por um período de tempo, visto que outras coisas lhe chamavam a atenção e precisavam de respostas e posturas imediatas, tais como profissão, casamento, vida social, etc., sentem-se imensamente felizes quando voltam a ler gibis, ou seja, tem agora tempo e disposição para atenuarem em si aquelas emoções infantis de tédio e falta de sentido na vida, que os gibis preenchiam.

      É isso.

      Excluir
    3. Luiz, Neia e João:

      Gostaria também de relembrá-los de uma postagem que publiquei aqui quando passei 10 dias na praia e levei meus scans para ler, na época, em um PSP.

      O ambiente e clima da praia nos predispõe à alegria infantil mas no meu caso, isso não funciona muito bem, ou seja, parece-me que não tenho muitas referências infantis de alegria na praia e, por isso, divirto-me nela mais como um adulto do que como uma criança ou adolescente.

      Quando levei os gibis para ler no PSP, aí sim, parece que a praia tornou-se mágica aos meus olhos. Toda aquela imensidão de mar me tornou mais próximo dos personagens Disney e foi como se eu estivesse vivendo uma aventura do Mickey ou da família Pato.

      É assim que funciona nossas fantasias infantis disneyanas.

      Temos fazer experiências e descobrir o jeito melhor de tornar mais intensas essas alegrias na gente.

      Excluir
  6. Uma montanha de emoções, seja da revista, seja dos comentários. Obrigado amigos!

    ResponderExcluir
  7. Obrigado pela postagem se possível coloquem as outras revistas mega disney. OBRIGADO!

    ResponderExcluir
  8. Entre as melhores sensações de minha vida está o prazer em ler quadrinhos. Tal prazer me remete à uma época de minha vida em que minhas maiores preocupações era ser aprovado na escola e chegar em casa a tempo de assistir meus desenhos.
    O gosto pelos quadrinhos colaboraram para que, posteriormente, o prazer se estendesse ao também maravilhoso universo dos livros.

    Adriano

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...